Mulheres lucram mais que os homens investindo em franquias

Acostumadas a ser multitarefas, mulheres vêm se dando bem à frente de franquias diversas, gerando renda e contribuindo para movimentar a economia do país

empreendedorismo feminino ganha cada vez mais destaque no país, promovendo transformações na sociedade e na economia. Não é a toa que, hoje, as mulheres já representam aproximadamente metade de toda a força de trabalho existente no Brasil. De acordo com o governo federal, três em cada quatro lares são chefiados por mulher, e 41% delas têm o seu próprio negócio.

De olho nos resultados crescentes do setor de franquias e na maior segurança por investir em um negócio já consolidado, o público feminino vem apostando nesse tipo de empreendimento.

Segundo o estudo “Liderança Feminina no Franchising”, realizada pela Associação Brasileira de Franchising (ABF), hoje, as mulheres representam 48% dos franqueados no Brasil. Ainda de acordo com a pesquisa, as franquias sob o comando feminino podem ter faturamento até 30% maior em relação ao público masculino.

Para Lucien Newton, diretor da Loja de Franquia, empresa que tem como objetivo proporcionar o crescimento empresarial via franchising, as mulheres se sentem mais confortáveis nesse modelo de negócio, o que pode ser uma justificativa para o sucesso. “Hoje, 60% dos clientes que nos procuram para investir em franquias são mulheres.”

Já Douglas Andrade, gerente de rede de franquia Empresta Bem Melhor, que atua no mercado de crédito, acredita que um dos motivos para o crescimento do lucro nas franquias comandadas por mulheres é a característica que somente esse público apresenta. “Em nosso segmento, é necessário foco e presença, além de paciência. As mulheres em geral conseguem lidar com todas essas necessidades e ainda mantêm o espírito de liderança aceso para comandar e gerar resultados”, ressalta. Priscila de Carvalho Magalhães trabalhava como gerente, mas quando viu uma oportunidade para crescer profissionalmente, decidiu abrir uma franquia. “Trabalhei na Empresta desde 2010. Devido ao lançamento do canal de franquia pela Empresta, pedi demissão e adquiri a minha, em 2014. Hoje, sou proprietária de duas unidades, uma no Barreiro Industrial, em Contagem, e outra no Barreiro”, conta.

Para a empresária, “franquia reduz os riscos no negócio, pois a franqueadora disponibiliza conhecimento e suporte para seus franqueados”. Ela também comenta os bons resultados. “No primeiro mês de abertura, já conseguimos gerar receita suficiente para realizar os pagamentos das despesasfixas. Com menos de um ano, já tínhamos recuperado o nosso investimento. E, neste ano, o faturamento cresceu 25% no primeiro semestre, comparado com o mesmo período de 2018.”

Fonte: https://www.em.com.br/app/noticia/economia/2019/09/02/internas_economia,1081708/mulheres-lucram-mais-que-os-homens-investindo-em-franquias.shtml

Mercado odontológico: segmento que mais cresce no país
Discovery Day - ORTOPLAN